domingo, 14 de maio de 2017

Problemas Inmortais (1): Manuel Melo

PROBLEMAS IMORTAIS (1)

Pesquisa biográfica,  selecção de trabalhos e soluções comentadas: Eduardo Valente



A ideia de criar este seriado surgiu na sequência da vontade que o Henrique Guerra me manifestou de publicar no seu Blogue, um artigo sobre Manuel Melo por quem acalenta uma grande admiração.

Sendo eu um conhecido aluno e amigo do Mestre Manuel Melo, Henrique considerou-me a pessoa indicada para o ajudar nesse seu propósito.

Toda a informação que eu pudesse fornecer sobre Manuel Melo seria benvinda, e de forma a documentar o artigo da melhor forma possível, uma fotografia do Mestre seria muito apreciada!

É claro que eu acedi de imediato pois para mim, Manuel Melo é muito mais do que um Mestre, com quem quase tudo aprendi do que sei sobre o Jogo das Damas. Na realidade, mesmo se o Jogo das Damas não existisse, Manuel Melo seria sempre para mim uma pessoa por quem eu nutriria o maior respeito e admiração. É um amigo, é um Mestre, é como um Pai que conhecemos desde sempre!

Sendo indiscutível que qualquer homenagem a Manuel Melo será sempre meritória por tudo quanto ele fez pelas Damas Classicas, eu comprometi-me a fazer uma selecção dos seus melhores trabalhos e disponibilizei-me a comentar as suas soluções.

Foi ao fazer esta selecção, que me veio à memoria o nome dado pelo falecido Dr. Orlando Augusto Lopes, aos problemas que foram por ele selecionados, aquando da homenagem póstuma a Luis António David que foi publicada na Enciclopédia Damista sob o titulo de “Os seis IMORTAIS de Luis António David”.

Dessa memoria até à proposição que fiz ao Henrique… passou apenas um instante!
Porquê querer homenagear apenas o Manuel Melo?

Porque não fazermos um seriado, em jeito de Homenagem aos Compositores no Jogo das Damas, sem preocupações de cronologia, fazendo apenas um foco particular sobre os IMORTAIS de cada um dos Compositores que, ao longo da Historia do Jogo das Damas, contribuíram para enriquecer o universo do Problemismo?

Mesmo sem entrevistar os Damistas, como fez Ruaz Ramos nos ”Retratos de Familia” publicados  no “Espaço Damista” da Enciclopédia Damista e também no Blogue Lusodama, optaríamos antes por deixar “falar” a obra que esses mesmos Damistas, muitos deles já falecidos, nos legaram.

No mínimo, estaríamos a divulgar o Jogo das Damas e a dignificar a sua variante da Composição Artistica. Faríamos um artigo por cada Compositor que se iniciaria com os dados conhecidos do Autor, o seu percurso e o seu contributo em prol do Jogo das Damas Clássicas.

Neste âmbito, um trabalho de pesquisa seria inevitavelmente necessário e não nos poderíamos isentar de solicitar a ajuda de todos os Damistas que pudéssemos contactar.

Após a introdução inicial com os dados pessoais do autor, seguir-se-iam então, os trabalhos que considerassemos os mais relevantes do autor - os IMORTAIS como tão bem lhes chamou o Dr. Orlando Augusto Lopes ! – e que eu comentaria, metendo em evidência o seu conteúdo artístico.
Limitar-nos-iamos a um selecção de, no máximo, dez trabalhos por autor.

Porquê apenas 10? Porque 10 trabalhos bem selecionados chegam para se ter uma ideia do teor da obra de cada Compositor e se estabelecêssemos um numero maior, corríamos o risco de ter de excluir autores que publicaram poucos trabalhos mas, entre eles, alguns que fizeram historia pela sua originalidade.

Claro que o Henrique concordou e assim surge este primeiro artigo de um seriado que queremos que seja longo e inspirador!

Eduardo Valente



PROBLEMAS IMORTAIS de MANUEL MELO


Nome: Manuel de Nazaré Vieira de Sousa Melo.
Data e Local de Nascimento:  21 de Março de 1936 em Viana do Castelo no Norte de Portugal.
Profissão: Reformado dos Serviços Técnicos da Portugal TELECOM.
Estado Civil e descendentes: Casado, 3 Filhos do sexo masculino.


Manuel Melo é um exímio Finalista e Solucionista Português, e até à data, é o único Damista a sagrar-se Campeão de Portugal em Soluções (1981, 1999 e 2000) e em Composição Artística (1981).

Foi colaborador do Jornal Diario, Jornal de Almada e Jornal Cidade de Tomar onde era frequentemente vencedor dos Torneios de Soluções organizados pelos orientadores das Secções de Damas destes Jornais, Mario Diniz Vaz e Jacinto Joaquim.
Tendo sido Director Adjunto nos últimos 6 anos de vida da Enciclopédia Damista (de 1999 a 2005), participou na redacção dos 2 Volumes dos “Finais Práticos Básicos” (obra única em todo o mundo onde estão reunidos os principais Finais Praticos do Jogo das Damas Classicas!), e no volume do “Aprenda a Finalizar” de que foi co-autor juntamente com o Dr. Sena Carneiro.
É nos dois volumes dos “Finais Praticos Basicos” que podemos encontrar um legado enorme de Finais Praticos da sua autoria ou em co-autoria com o Dr. Sena Carneiro.

Para além de inúmeras correcções e complementos de solução de vários Finais Praticos de outros autores, Manuel Melo estabelece o mínimo técnico (Numero mínimo de lances necessários para a solução de um final) de 22 lances do Passe de Peão Branco 16 contra Peão Negro 31 e encurtece e simplifica o passe de Peão Branco 9 contra Peão Negro 25 e o passe de Peão Branco 1 contra Peão Negro 16.

Manuel Melo entra também para a historia da Forçada ao completar, em 1981, o Método “Pé de Galo deslocado” (Final Pratico Basico N°839) idealizado inicialmente pelo Dr. Vaz Vieira e Eng. Tralhão mas que não conseguiam ganhar certas posições em 12 lances.

Em Junho de 1992, foi-lhe prestada uma homenagem em Carvoeiro, freguesia do Distrito de Viana do Castelo, através da realização de um torneio aberto de Jogo Pratico “Torneio de Damas de Carvoeiro – em homenagem a Manuel Melo”.


No final do Torneio, organizado pelo Professor José Ferreira Lima – fundador da Associação TAIKI-BUDÔ, foi-lhe oferecida uma peça em cerâmica pintada à mão, com o Diagrama do Final com o qual ganhou o Campeonato Nacional de Composição Artística do ano de 1981 !!! (ver PROBLEMA IMORTAL 2).

Manuel Melo, após o falecimento dos três fundadores da Enciclopedia Damista, Francisco Henriques, Dr Sena Carneiro e Dr. Orlando Augusto Lopes, é o ultimo dos Damistas ainda vivos que foram Directores da saudosa Enciclopédia Damista, extinta em 2005 após o falecimento do Dr. Sena Carneiro e depois de 50 anos de edição contínua!


PROBLEMA IMORTAL 1

Primeiro problema composto por Manuel Melo em 1975 e que foi enviado para o II Campeonato de Produção da Enciclopédia Damista, campeonato esse que nunca se chegou a concluir. Este trabalho só veio a ser publicado muitos anos depois, em Março de 2001, mas teve a honra de lhe ter sido atribuido o simbólico N°5000 da Revista da Enciclopédia Damista:

Jogam as Brancas e Ganham

Solução: 3-6, 22x8 (ida), 14-19, 8x22 (volta da DN à casa 22 com cavilha activa do PN26), 25-29, 32x3 (angulo negro), 2-6, 3x10 (cavilha passiva do PN13), 17-21, 26x17, 29x1 (angulo Branco) GB

Um trabalho em que só existem peões no lado Branco é sempre um trabalho que desafia o Solucionista. Quando além disso, o lado oposto aparenta uma superioridade clara, a curiosidade do Solucionista é automaticamente cativada! Com uma chave calma e posicional, com vários elementos temáticos reunidos (manobra de ida e volta da DN22, duas cavilhas, uma activa e outra passiva, dois ângulos, um Negro e um Branco) este trabalho dificilmente poderia ser um trabalho de um Novo Problemista… excepto se… fosse mesmo de um novo valor a despontar para a composição artística no Jogo das Damas Clássicas.


PROBLEMA IMORTAL 2

1° CLASSIFICADO no CAMPEONATO NACIONAL de COMPOSIÇÃO ARTISTICA de 1981 organizado pela FEDERAÇÃO PORTUGUESA de DAMAS.

Comentarios dos Juris:

Uma excelente composição, muito valorizada pelos ensaios. É um variável do 5° grau (na minha nomenclatura) extraordinariamente difícil de se conseguir
– Dr. Orlando Augusto Lopes

Excepcional estudo, sem qualquer dual ou demolição, valorizado por excelente linhas diversas
– Dr. Sena Carneiro

Republicado no primeiro volume dos “Finais Praticos Basicos” (Pagina 605) como exercício para avaliar os conhecimentos dos Jogadores práticos ao nível do Final 3D x D + P9 e P17.

Para mim é um exercício dos mais terríveis (difíceis) que se podem pôr a um jogador prático!
É uma obra de arte!
– Dr. Sena Carneiro
   

MANUEL MELO

CAMPEÃO de Portugal em COMPOSIÇÃO ARTISTICA - Ano 1981

Jogam as Brancas e Ganham

1° Ensaio: 15-6, *21-17 (única que empata), 26-30, *16-12 (única), 19x8, 13-10, 6x13, 17x10 EMP

2° Ensaio: 15-2, *16-3 (única que empata) e se:

ð  2-11 e ver Diagrama seguinte:

   Jogam as Negras e Empatam

              Solução: *13-10 (única pois o lance 21-17 é perdente por 26-29, 3-16, *11-25, 13-9, *19-22! e força a
               descolar o PN17 por 17-13, 25-14 e as Brancas vão ganhar fácil após tomarem o indefensável PN13) e se:
§  11x25, 10-6 EMP
§  14x1, 3-12, 11x25, 12x29 EMP

ð  26-29, *13-9, 2-11 e ver Diagrama seguinte:

   Jogam as Negras e Empatam

              Solução: *3-12 (única pois se 21-17, 11-7 e 29x19 GB), 19x8 (Qualidade), 9-5, 11x25, 5-1 EMP

ð  2-15, **3-7 (única pois se tenta 3-16 as Br. ganham jogando 19-32 como veremos na solução do PROBLEMA IMORTAL 2), 15-8, *7-3 (se 7-16, 19-32, 16-3, 8-15, 3-7, 15-22, 13-9, 26-30, 21-17, 22-12, 7x16, 32-23, 16x27, 30x23GB), 19-32, 3-6, 32-1, 21-17, 26-29, 13-9 e o Peões Negros encostaram a 9 e 17 e é empate pois as Brancas não conseguem atingir nenhuma das excepções a este final.


SOLUÇÃO do PROBLEMA IMORTAL 2:

19-32 (Chave imprevisível!) e se:

ð 16-3, 15-6 GB
ð 16-7, *15-22! ataca primeiro o PN13, força 13-9, e segue-se o ataque ao PN21 por *26-30 que força  21-17, e mate à DN por 22-12, 7x16, 32-23, 16x27, 30x23 GB
ð 13-9, 26-30, 21-17, 15-20 GB
ð 21-17, 26-30, 16-7, 15-12, 7x16, 32-23, 16x27, 30x23 GB
ð 16-30, 15-6, 21-17 (se 13-9, 6-17 GB), 6-2 (ou intermutação 32-10), 30x21, 32-10, 13-6, 2x25 GB
ð 16-27 (a melhor pois tenta passar para o circuito médio), **15-2 (2° Lance imprevisível!) e se:
§  27-30, 2-6 e já visto GB
§  27-31, 26-30, 21-17 ou 18, *30-27, 31x22 ou 18, 32-10, 13x6, 2x GB
§  27-18 ou 22, 26-30, 21-17, 32-10, 13x6, 2x GB
§  13-9, 26-30 e a DN27 ou o PN21 são tomados e GB
§  21-17 ou 18, 32-10, 13x6, 2x GB
§  27-16 (a melhor), **2-24 (3° Lance imprevisível!) e se:
o   16-27, 26-30 GB
o   16-3, 24-6 e 32x GB
o   16-30, 24-6, 21-17, 6-2 e 32-10 GB já visto
o   13-9, 26-30, 21-17, 24-20 GB
o   16-7 (ou 16-12), *26-29 e se:
w  7-3, 24-6, 3x10, 32x1 GB
w  7-18, 24-31 GB
w  7-4, 24-31, 13-9, 29-25, 21-17, 31-18, 4x21, 25x GB
w  7-16, 29-25, 21-17, 25-7, 16x3, 24-6, 3x10, 32x1 GB
w  21-17, 29-25, 7-16, 25-7, 16x3, 24-6, 3x10, 32x1 GB
w  13-9, *32-5 (Judia), 9x2, 29-15, 2x20, 24x4 GB
o   21-17 (a melhor), *26-30, 16-12 ou 7 (se 16-3, 24-6 e 32x1 GB), *30-16 e se:
w  12-3, 24-6, 3x10, 32x1 GB
w  12-22, 24-31 GB
w  12-8 (12-29 é idêntico), 16-3 e se:
 Jogam as Negras e GB

Ä 8-29, *24-2, 13-9 (se 29-25, 2-9, 25-18, 32-10, 13x6, 3x31 GB), *32-1 e atinge-se uma das Posições de excepção ao Final de 3DB x DN + PN9 e PN17 em que as Brancas ainda ganham porque a DN está nas Paralelas e não no circuito médio que é o circuito da defesa negra:

  BASE A
Jogam as Negras e GB

à  29-flutuante, 3-13, 17x10, 1x GB
à  29-8, *3-10, 8-29 (se 8-4, 2-11 GB), *2-24, 29-25 (única), *10-19 (ameaça Judia por 1-5 e 19-15 GB), 25-4,  19-29, 4-25, 1-19, 25-4 (se 25-flutuante, 19-5, 9x2, 29-15 GB se 17-13, 24-6 GB), 29-25 GB
à  29-25, 3-10, 25-29 (única), 2-24, 29-25 (única), 10-19 e já visto GB

Ä 8-22, 32-10 GB
Ä 8-26, 24-31, 13-9, 31-13, 17x10, 3x30 GB
Ä 8-4, 24-2, 13-9, 32-1 e ver Posição BASE A com DN nas Paralelas.

w  12-26, 16-3 e se:
Ä 26-30, 24-2, 13-9 (se 30-16, 2-9 GB se 30-26 ou 21 ou 27, 32-10 GB), 32-1 e atinge-se a Posição BASE B, outra das Posições de excepção ao Final de 3DB x DN + PN9 e PN17 em que há ganho Branco porque a DN está no circuito grande, neste caso na casa 30, e não no Circuito defesa que é o Médio:
                 
 BASE B 
Jogam as Negras e GB

à  30-21 ou 26 ou 27, 3-13, 17x10, 1x GB
à  30-16, *3-10, 16-30 [se 16-3, 2-6, 3-16 (se 9-5, 6-2 GB), 6-20 GB], *10-6, 30-16, 6-3, 16-30, *3-10 GB

Ä 13-9, *32-1, 26-30 (se 26-8 ou 29, 24-2 e entronca na BASE A e GB), 24-2 BASE B e GB


PROBLEMA IMORTAL 3

Publicado originalmente no Jornal de Almada 26-12-1980 e republicado no Tratado da Enciclopédia Damista II-1026 como exemplo do Tema N°156 - VAI-VEM NEGRO.

Jogam as Brancas e Ganham

Solução: 18-22, 1-14 (vai), 6-10, 14x1 (vem), 22-26, 1-14 (vai), 2-5, 14x1 (vem), 26-29, 1-14 (vai mas… já não vem!), 19-22, 32x26 (Quantidade), 29x1 GB

Miniatura de 7 peças que se entranha de imediato no nosso imaginario do Jogo das Damas.
Uma joia comparável a um Timoneda!


PROBLEMA IMORTAL 4

Com este Final, Manuel Melo começou a mostrar as suas qualidades impares de exímio finalista.
Inicialmente, esta posição foi publicada como Final de Empate Técnico no Tratado da Enciclopédia Damista com o N°308 de Mário Diniz Vaz.
Mas Manuel Melo consegue o ganho Branco e o final é republicado com enunciado Jogam as Brancas e Ganham no 1° Volume dos Finais Praticos Basicos da Enciclopédia Damista com o N°538 (Pagina 229):

Jogam as Brancas e Ganham


A defesa das Negras consiste em não ir à casa 31 sem que a DB esteja em 19 pois se o fizerem, as Brancas ganham jogando precisamente a DB à casa 19:

Posição Mate
Jogam Negras e ganham Brancas

Com as Negras a jogar, esta posição é perdente porque a DN só poderá jogar 31-24 (se 31-9 por exemplo, 19-22 e 16x23 GB) e segue-se 23-27 GB
Para evitar de cair nesta posição perdente, as Negras tem que posicionar a DN sempre uma casa acima da casa do rio onde estiver a DB.

Vejamos os vários tentativas a partir do PROBLEMA IMORTAL 4:

à 5-19, *9-31 e Posição Mate mas com as Brancas a jogar o que obriga as Brancas a recomeçar.

à 5-14, *9-22 e DN uma casa à frente da DB logo as Brancas têm que recomeçar.

à 5-10, *9-18 [se 9-22 perde por 5-14, 22-31 (se 22-19, 16-20 e 20-24 GB), 14-19 GB] e DN uma casa à frente da DB logo não se consegue formar a Posição Mate com as Negras a jogar.

à 5-1, *9-13 (com a DB em 1 as Negras têm duas casas de defesa: 9 ou 13) e vejamos:
§  1-14, *13-22 e DN uma casa à frente da DB logo obriga as Brancas a recomeçar.
§  1-5, 13-9 e volta-se à posição inicial.
§  se tenta 16-20, 13-6, 20-24, 6-20 EMP

Solução do PROBLEMA IMORTAL 4: *5-2!!! e se:

ð 9-13 ou 18, 16-20 e 20-24 GB
ð 9-22, 16-20 e agora se:
§  22-26 ou 29, 20-24 e GB
§  22-15 e Diagrama 1:
 Jogam Brancas e ganham

                        Solução: *23-27 (se 20-24, 15-20 EMP), 15x24, 27-31, 32-28, 31-27 ou 22 ou 18 GB

ð 9-31 (a melhor), *2-24 (se 2-15, 31-24 e volta ao inicio 15-2 pois o 15-19 nada resolve porque 24-31) e Diagrama 2:
Jogam as Negras e GB

§  31-9, *24-15 e se:
o   9-2, 16-20, 2-9 (única), 20-24 GB
o   9-13 ou 18, 15-22 GB
o   9-31, *15-19, 31-24 (única), 23-27 GB
§  31-13, *24-15 e mecânica igual à linha anterior pois se:
o   13-3, 15-19 (impede 3-13 pois 19-22 e GB), 3-7 ou 6, 23-27 GB
o   13-17, 15-26 GB
o   13-31, 15-19, 31-24 forçado, 23-27 GB
§  31-18, *24-15 e se:
o   18-31, 15-19 e já visto GB
o   18-13 ou 9, 15-22 GB
o   18-25 (ou 4), *16-20, 25-29 (ou 4-8), 15-2, 29ou8-15, 27-23 e GB como no Diagrama 1.
§  31-22 a melhor, pois não permite o 24-15, mas as Brancas jogam **24-31 e Diagrama 3:
Jogam as Negras e GB

o   22-9, 31-22 ou 18 ou 13 GB
o   22-8 ou 12 ou 26 ou 29, *31-27 e ver Diagrama 4. Aqui o 31-27 é o lance Branco mais rápido pois impede a ida da DN à casa 15 e segue-se de imediato a progressão em toda a tranquilidade do PB16 por 16-20 e GB
o   22-12 ou 8 ou 26 ou 29 e Diagrama 4:
Jogam Brancas e Ganham

                                   Solução: **31-27!! e se:

w  12-15 ganham as Brancas pela Bateria 23-28 e 27x GB
w  outro lance da Dama Negra e o PB16 avança por 16-20 e GB

o   22-15 (é a melhor das Negras para se defenderem na linha 2-24) , *31-9 e veja-se o Diagrama 5:
Jogam as Negras e GB

à 15-8 ou 12 ou 26 ou 29 ou seja, a DN abandona a linha 2→24, as Brancas fazem logo o *9-27 (o 9-5 também ganha mas é mais longo) seguindo-se o inevitável 16-20 como no Diagrama 4 e GB
à 15-24, *9-5 e se:
w  24-31, *5-19 e já visto GB
w  24-2, *5-19, 2-24, 23-27 GB
à 15-2, anda o PB23 por 23-27, 32-28 (outra 9-5 GB), 27-31, 28-24 (se 28-23, 31-28 GB), 31-22 e força 24-20, 16x23 GB
à 15-11, *9-5 e se:
w  11-2, *5-19 e já visto GB
w  11-18, *5-10, 18-22, *10-14, 22-31, *14-19 e Posição Mate GB
w  11-20, 23-27, 20x30, 5-23 GB
w  11-outra anda o PB23 por 23-27 GB

à 15-6 e Diagrama 6:
Jogam Brancas e Ganham
                                                          
w  Atenção que aqui o 9-5 não ganha pois, 6-13 e DN uma casa à frente da DB logo obriga a recomeçar.

w  O lance correcto é *9-2! e se:

Ä 6-3, *2-15, 3-7 (se 3-13, 15-22 GB), 15-19 e nada vai poder impedir o avanço do PB23 por 23-27 GB
Ä 6-10, 2-24 e 24x31 GB
Ä 6-13, *2-15, 13-31 (ou 17 ou 3), 15-19 e nada vai poder impedir o avanço do PB23 por 23-27 GB
Ä 6-17, *2-15, 17-3 (que outra?), 15-19 e nada vai poder impedir o avanço do PB23 por 23-27 GB


PROBLEMA IMORTAL 5

Impossivel ser insencivel à beleza desta Pérola publicada na Revista da Enciclopédia Damista com o N°4329 em Outubro de 1994:

Jogam as Brancas e Ganham


Ensaio: O intuitivo 8-12 empata pois 25-21, 22-26, 21-18, 26-29, *18-13 (se 18-14, 29-19, 14-11, 19-15 GB), 29-19 mas 30-26, 19x29, 13-10, 12-15, 10-5, 29-19, 5-2 EMP

Solução: **4-7!!, 25-21, 22-26, 21-18, 26-29, 18-13, 29-19, 30-26, 19x29, 13-10 e se:

ð 7-11, *10-6, 29-19, 6-2, 19-15, *2-9, 15-19, 9-2, 19-15, 2-9, 11-14, *9-5 e Zugzuang que força 15-19 e DB à frente do Peão empata pois segue-se 5-9 e EMP
ð *29-15, 10-5, 7-11 e Armadilha Anti-Promoção pois se:
w  5-1, 11-14, 1x12, 8x15 GB
w  5-2, 15-24, 2x15, 24x GB

Simplicidade profunda!!!
Não é esta a característica que destingue o Jogo de Damas do Jogo de Xadrez?
Simplicidade profunda versus Profundidade complexa?


PROBLEMA IMORTAL 6

Um Final Quebra-Cabeças classificado de “Espantoso!” pelo Dr. Sena Carneiro.
Publicado na Revista da Enciclopédia Damista com o N°4160 e com o N°1198-M no 2° Volume dos Finais Praticos Basicos (Pagina 997) do Tratado da Enciclopédia Damista:

Jogam as Brancas e Ganham

Nesta posição, parece claro que, para as Brancas ganharem, terão que de algum modo, conquistar a paralela 4"25. Ora isto parece muito pouco provável porque as Negras dominam essa linha com as duas Damas e se mantiverem uma DN na casa 4 e o PN na casa 29, é impossível às Brancas “invadirem” essa paralela pelos seus extremos (casas 4 ou 25).
Mestre Manuel Melo analisa e conclui: As Brancas vão entrar na paralela 4"25 pela casa 7 !!!
Fantastico não é?
Veja-se a sublime estratégia idealizada por Manuel Melo na solução deste Final que detalhamos a seguir.

Solução: 30-17 e se:

ð 29-25, 31-18, 7x21, 17x30 GB

ð 4-8, 15-22, 8x26, 17x30 troca Dama por Dama e GB

ð 7-3, 23-10 troca Dama por Dama e GB

ð 7-16, 17-30, 16x27, 30x23 GB

ð 7-25 a melhor, 23-1 (espera) e se:
o   4-8, 15-22, 8x26, 17x30 já visto GB
o   4-7, 15-26 (Bateria) ou mesmo 15-11 troca Dama por Dama e GB
o   logo resta o 25-7, *17-3 Ataque directo e Diagrama 1:
Jogam as Negras e GB

·       7-16, 15-12, 16x7, 3x16 GB
·       7-21, *15-11 troca Dama por Dama e GB
·       7-25 a melhor, 31-9, e Diagrama 2:
Jogam as Negras e GB

à  4-8, *3-17 troca Dama por Dama e GB
à  25-21, *15-11 troca Dama por Dama e GB
à  4-21 a melhor, 3-17 novo Ataque Directo e se:
§  21-7, *15-11 troca Dama por Dama e GB
§  21-30, *15-12 e Diagrama 3:
Jogam as Negras e GB

Ä 30-16, 17-3, 16x7, 3x16 GB
Ä 30-20, 12-26 ou 17-26 e 9x16 GB
Ä 25-11, 12-16 Bloqueio Angular à DN30 e a troca é inevitável GB
Ä 25-4, 12-16, 29-26 (outra 9-27 GB), 17-13 e 13-27 GB

§  21-4, *15-12 e Diagrama 4:
Jogam as Negras e GB

Ä 4-8, 12-22, 8x26, 17x30 GB
Ä 4-11, 17-21 troca Dama por Dama e GB
Ä 25-11, *12-7! e aqui está a entrada das Brancas na Paralela 4"25 pela casa 7 !!! 

     Diagrama 5:
Jogam as Negras e GB

Ü 11-25, **17-21 troca Dama por Dama e GB
Ü 11-outra, 7-25 e ameaça a troca logo 4-8 mas 9-22 troca mesmo Dama por Dama e GB

Magnifico!
Lances posicionais diversos, vários Ataques Diretos, Bloqueio Angular à DN30 para forçar a troca, tudo isto terminando num duplo sacrifício de Dama Branca para troca de Dama por Dama!

É a maestria da arte da finalização ao seu mais alto nível!


PROBLEMA IMORTAL 7

Publicado na Revista da Enciclopédia Damista com o Nº2661 em Outubro de 1978, teve o seguinte comentário do Dr. Sena Carneiro: “Excelente.”
Apesar dos Variáveis não serem o forte da sua Obra (os Finais são a sua paixão!), Mestre Manuel Melo mostra neste trabalho como é que se devem fazer: Variantes distintas, com todas as Damas activas e sem qualquer dualidade!

Jogam as Brancas e Ganham

Solução: 24-20 Chave não intuitiva e seguem-se duas variantes:

Ü 9x31, *20x27 força pela Lei da Quantidade a 31x7 (Angulo Negro), *4x28 (Angulo Branco), 16-20, 28-24 (razão do * no lance 4x28), 20x2, 10-6, 2x, 24x GB

Variante no Tema Angular valorizada com uma Lei da Quantidade e com a precisão da captura para a casa 28, obrigatória para evitar a perda do PB6 que daria o Empate.

Ü 9x27, *4-7 manobra de ganho de tempo, 16x3, *11-14, 23x16, 14x30 e Bloqueio Semi-Solto (a 2 Damas Negras) que termina em mates angulares Brancos distintos:
ð 16-12 ou 7, 10-17 e 17x16 (Angulo Branco 1) GB
ð 3-7 ou 12, 10-23, 16x27, 30x3 (Angulo Branco 2) GB

Variante com manobra de ganho de tempo para terminar em Bloqueio Semi-Solto (a 2 Damas Negras) que se desdobra em mates angulares distintos!


PROBLEMA IMORTAL 8

Publicado na Revista da Enciclopédia Damista (Revista VI-1991) no artigo “Um desafio entre linhas”em que Manuel Melo aceita o repto proposto por António Eduardo Igrejas no “ABC do Problemismo” – Pagina 156 e consegue pela primeira vez na Composição Artistica, um Problema Simétrico no Tema “Rosa dos Ventos” (N°139) !!!
É publicado também no Tratado da Enciclopédia Damista II-952 como exemplo desse Tema.

Jogam as Brancas e Ganham


Solução: *15-2, 26x19 (Qualidade) e é o PN na casa 19 que vai cavilhar as 4 Damas Negras, *3-6 (“abriga” a Dama Branca e prepara o Mate a Descoberto), 32x23 (ou 8x15), 17-21, 8x15 (ou 32x23), 21-26, 29x22, 6-10, 1x14 e circuito final 2x20x27x18x11 GB


PROBLEMA IMORTAL 9

Tendo sido publicado apenas como TESTE aos Finais Praticos de 3Damas x 1Dama e Peão Negro em 11, na pagina 551 do 2° Volume dos Finais Praticos Basicos da Enciclopédia Damista, este trabalho não teve o devido destaque que bem merece pela sua singularidade.
A estratégia de ataque ao peão seguido de reposicionamento das Damas vai-se repetir por três vezes!
Ora a repetição de um elemento artístico, no mínimo de 3 vezes, configura a definição de Tema e neste caso estamos na presença do Tema “Ataque Directo”.
O que ainda destaca e mais valoriza esta Composição é que todas as Damas Brancas são activas, mudando de posição num magnifico “bailado” onde o Rio é o ponto de passagem obrigatório.
Todas as Damas Brancas, uma a uma, vão ter a funcão de “Guarda-Rio” no decurso da Solução !!!

Jogam as Brancas e Ganham

Solução: *29-15 (1° ataque ao PN11), 17-6, 15-19 (DB vai ao RIO), 6-17 (se 6-3, 19-14 GB), **23-20 (2° ataque ao PN11), 17-6, 20-30, 6-17 (se 6-3, 16-12, 3x16, 19-23 GB), ***19-15 (As Brancas abdicam do Rio para fazerem o 3° ataque ao PN11 !!!) e se:
Ü 11-7, 16x3 Bloqueio Angular GB
Ü 11-6, 15x2, 17-10, 2-6, 10x3, 30-17 e Bloqueio Angular GB
Ü 17-3, 15x2, 3-10, 2-6 e é igual à linha anterior GB
Ü 17-6, *16-23 e eis a 3ª Dama Branca a assegurar o Rio! Às Negras agora só resta entregarem o PN11 e GB pela Forçada.  


PROBLEMA IMORTAL 10

Com este Trabalho, Manuel Melo entra para a Historia da Forçada ao completar, em 1981, o Método “Pé de Galo Deslocado”, idealizado inicialmente pelo Dr. Vaz Vieira e Eng. Tralhão mas que não conseguiam ganhar certas posições em 12 lances.
Manuel Melo ao compor este Simétrico, sintetiza uma das variantes do Método (a que faltava ao Dr. Vaz Vieira e Eng. Tralhão) e completa assim o Método “Pé de Galo Deslocado” que é reconhecidamente o Método da Forçada mais rico em elementos artísticos de todos os 4 métodos gerais conhecidos até hoje !!! (Veja-se o Artigo “A «Forzosa». Un final, distintos métodos, unha soa arte.” publicado neste Blogue em Janeiro 2017).

Jogam as Brancas e ganham em 8 lances


TENTATIVA pelo Pé de Galo: 2-15[5], *27-13, 4-11[6] e se:
·       13-3 ?, 11-18[7] e forma-se os TRIANGULOS APONTADOS ao 8° lance e GB ao 12° lance.
·       13-27 ?, 19-10[7] e Gancho de Pé de Galo ao 7° lance e GB ao 12° lance.
·       **13-17 e a DAMA 15 não pode ir a 22 porque tem a DAMA 19 a estrovar o que obriga a fazer um lance de espera com a DB19, por exemplo 19-1[7], 17-3, 11-18[8], 3-16, 1-10[9], 16-3, 10-17[10], 3-16, 18-7[11], 16x3, 15-6[12], 3x10, 17x6[13] EMPATE.

Solução: **4-11[5] e seguem-se 4 variantes:
·       27-30 ? (ou 31), 19-23 (ou 28)[6], 30 (ou 31)x6, 2x [7] GB ao 7° lance
·       27-9, *19-10[6] Ninho seguido de Mate a Descoberto GB ao 8° lance
·       27-16, 11-18[6], e se:
o   16-3, 2-15 [7] e se:
à 3-16, 19-10[8] e o TRIANGULO é APONTADO ao 8° lance logo GB ao 12° lance
à 3-17, 19-23[8] e o TRIANGULO é APONTADO ao 8° lance logo GB ao 12° lance
o   16-30, 2-15 [7] e se:
à 30-16, 19-10[8] e o TRIANGULO é APONTADO ao 8° lance logo GB ao 12° lance
à 30-17, 19-23[8] e o TRIANGULO é APONTADO ao 8° lance logo GB ao 12° lance
·       27-13 (a variante temática) e é aqui que Mestre Manuel Melo mostra toda a sua arte de exímio finalista e completa o Método         delineado pelo Dr. Vaz Vieira e Eng. Lino Tralhão que não conseguiam solucionar esta posição em 7 lances!


 Posição de Manuel Melo
Jogam as Brancas e ganham em 7 lances


ENSAIO: 2-9[6], *13-3, 9-22[7], 3-17, 19-23[8] e forma o TRIANGULO DESAPONTADO (ver § 3.1) que só GB em 5 lances pois a DAMA «FORÇADA» joga 17-3 e só GB ao 13° lance EMP

CHAVE: ***2-5!!! [6] e se:

·       13-17, *19-22[7] e se:
ð 17-3, 5-23[8] e o TRIANGULO é APONTADO ao 8° lance GB ao 12° lance
ð 17-30, 5-10[8] e o TRIANGULO é APONTADO ao 8° lance GB ao 12° lance
·       13-31, 5-9[7], 31-24, 9-2[8], 24x6, 2x [9] e GB ao 9° lance.
·       13-27, 5-9[7], 27-30 ou 16, 9-13[8] e o TRIANGULO DESLOCADO é feito ao 8° lance GB ao 12° lance
·       13-3, **11-6[7] e eis que GB pelo Tema BIPOLAR!!! Bloqueio no Rio, ora num polo (casa 32), ora no outro (casa 1).

Um lance posicional, a chave **2-5, com caracter dissuasor, que aparenta até ser uma perda de tempo pois assemelha-se a um lance de espera, acaba por ser muito mais eficiente que uma acção invasiva, o ataque por 2-9, que conquista imediatamente o circuito médio pela força bruta, mas que… não cumpre o enunciado.
A chave 2-5 é de uma finura, de uma sagacidade de espirito que não está ao alcance de qualquer um.
É pura arte !
Para além da simetria, uma outra particularidade sobressai deste trabalho de Manuel Melo: o enunciado!
Ao propor um enunciado Jogam as Brancas e Ganham em 8 lances, Manuel Melo consegue trazer para a area da Composição Artística, um Final de cariz eminentemente pratico!
Manuel Melo estabelece assim o cânone da Forçada na Composição Artística:

v a apresentação em simetria
v e o enunciado com o ganho num número limitado de lances.